Código de defesa nas redes sociais

Quanto maior a renda, maior a presença nas redes sociais e maior poder de influência dessas mídias na imagem das marcas. A informação é da sondagem mensal da Quorum Brasil, que realizou 600 entrevistas, na cidade de São Paulo, com homens e mulheres das classes ABCD, entre 18 e 55 anos. “As classes AB reclamam mais, quem tem maior poder aquisitivo e maior acesso a internet. Ou seja, as marcas que estão mais presentes nas classes sociais de maior renda são aquelas que estão sendo mais alvo de crítica”, explica Claudio Silveira, CEO da Quorum Brasil, ao Meio & Mensagem.

Veja aqui a matéria completa

Sobe número de famílias que compram em atacadão

Em 2014, 7% das famílias paulistanas faziam suas compras nos chamados “atacarejos” (mercadões que vendem produtos no atacado para consumidores do varejo). Pesquisa realizada na primeira quinzena de  outubro pela Quorum Brasil mostrou que esse índice saltou para 24% – mais do que o triplo em relação a dois anos atrás.

A pesquisa foi feita com mulheres de renda familiar mensal acima de R$ 6,5 mil. A maioria (52%) disse que procura os atacarejos por causa dos preços mais baixos. A localização também é um ponto positivo. Estar em vias de grande fluxo, muitas vezes no caminho entre o trabalho e a casa, atrai a consumidora.

Veja a matéria completa aqui